sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Trabalhar fora X Dona de casa


Bem
Eu gostaria de falar sobre um assunto que muitas vezes me deixou desconfortável com relação a escolha que fiz. Eu decidi ser dona de casa. Gosto de cuidar da minha casa, marido, dos meus dois cachorrinhos e optei por não ter filhos. Sinto que existe uma certa expectativa de amigos e familiares que eu trabalhe quando tiver o meu cartão de residente permanente. Acho que essa expectativa é normal, pois ter uma carreira e trabalhar fora é um desejo ou necessidade para a grande maioria das pessoas. Mas eu não tenho a vontade de trabalhar fora, mesmo sabendo que isso seria muito bom para ajudar nas despesas em casa e fazer muitas outras coisas com meu próprio dinheiro. Mas confesso que ter horário a cumprir, e todas as responsabilidades que ter um trabalho traz, me assombra. Talvez alguns pensarão que sou preguiçosa quando souberem que não pretendo trabalhar fora e gostar de acordar tarde. Mas na verdade, faço de tudo em casa. Arrumo tudo e deixo limpinho e organizado, cuido dos cachorros, corto a grama, tiro a neve, cuido do meu marido, cozinho. Enfim, tudo que uma dona de casa faz, mas é claro que bem menos trabalhoso porque como disse, optei em não ter filhos (assunto para o próximo tópico).
 Confesso que gostaria de ter a garra e essa vontade de ter uma carreira como as minhas amigas e as blogueiras que acompanho tem. Mas quando penso em sair todos os dias para trabalhar e deixar minha casa, nossa, fico sem coragem e depois me incomodo pelo fato de eu me sentir assim, sem vontade de trabalhar fora, me sinto culpada por querer ser dona de casa. O meu marido me disse que não se importaria, mas algumas vezes fala do futuro de quando eu estiver trabalhando. Mesmo eu tendo dito a ele que já decidi que não. Quero saber o que vocês acham sobre isso.

8 comentários:

  1. Oi Lu, vim visitar seu espaço e dou de cara com esse post que tem de uma certa maneira um link com o meu.

    Assim como vc conheço muitas mulheres que querem ser donas de casa, mulheres estas que tem seus empregos, que ganham bem e são formadas, mas não se sentem realizadas dentro do mercado de trabalho.Umas querem pelo prazer mesmo, outras querem porque não tiveram pai e mãe em casa[eles sempre estavam trabalhando] e não querem ver isso acontecer na casa delas.

    Independente do que mova a sua escolha,eu acredito que a gente tem que fazer aquilo que funciona para o nosso estilo de vida, mas infelismente a sociedade tenta moldar o que é uma vida de sucesso e o que não é, o que eu acho uma bobagem.Existe um post que eu falo mais disso:

    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/2011/06/como-voce-consegue-ser-tao-determinada.html#axzz1jRMeVIgt


    Sucesso é algo muito relativo.Para mim sucesso é alcançar um alvo, seja ele qual for. Se a sua meta é ser dona de casa e isso lhe dá prazer e vc se sente bem,e o faz bem feito então considere-se uma pessoa bem sucedida, pq vc faz tudo dentro de casa.

    E outra, ser dona de casa é trabalho sim! Afinal, roupa e louça não se lavam só,comida não se cozinha por si só e bagunça não se ajeita por si só. Se vc e seu esposo estivessem trabalhando fora nesse exato momento, dependendo do estilo de vida de vcs,seria necessário[talvez] contratar alguém para cuidar da casa.

    Muitas pessoas tendem a achar que ser dona de casa é o fim, mas poucos sabem que muitas coisas são necessárias para ser uma boa dona de casa: ela tem que saber organizar seu tempo, ser uma boa gerente,supervisionar o que está em falta, o que precisa ser feito, sem contar que às vezes ainda ajuda o marido naquilo que ele precisa.

    Quanto aos filhos,isso tb cabe vc e ao seu esposo decidirem.Tem estilo de vida de casal que cabe filho, tem outros estilos de vida que não cabem. É melhor não ser pai/mãe do que ser pai/mãe ausente, displicente ou que deixa o filho fazer tudo o que quer.

    Não tenha vergonha do que vc escolheu.Seja feliz!Uma pessoa preguiçosa é uma pessoa que não quer fazer nada[ou não quer se dá o trabalho] seja numa empresa, seja em casa, seja no casamento, seja nas amizades, etc.

    Preguiça é um estado de espírito baseado no egoísmo e na omissão.Conheço muitas pessoas que não são donas de casa e ainda são preguiçosas.


    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisley
      Adorei o que vc escreveu. Isso é o que realmente quero. O que me incomoda muitas vezes é a cobrança, como se ser dona de casa fosse o fim da picada. rs

      Excluir
  2. Lu, eu estou passando pelas mesmas cobranças, sei muito bem como é. Minha mae sempre trabalhou tanto que considero minha mae de verdade a minha avó. Eu penso que nao quero isto para meus filhos... Mas todo mundo que conheço me pergunta o que faço, e meus amigos e familia do Brasil ficam insistindo em me perguntar se ja posso trabalhar (green card). Eu sou formada em medicina veterinaria, mas pior, nao quero exercer a profissao. ENao quero ser uma trabalhadeira como minha mae, mas tambem quero alguma independencia financeira. Eu acabei conseguindo um trabalho part-time como nanny, isto é, 6 horas diárias. Mas muitos amigos me olham torto so porque digo que vou ser baba nos EUA, se sou veterinaria no Brasil. Mal sabem ele que faço mais dinheiro como baba de que como veterinaria no Brasil... Preconceito besta de brasileiro... Ja superei isso, mas foi dificil...

    ResponderExcluir
  3. Fanny
    Sim, é verdade, as pessoas nos cobram mesmo. Mas eu já decidi que vou ser dona de casa pois é isso que me faz feliz. Meu marido e eu sabemos que nunca vamos nos separar. Então não vejo problema dele ser o provedor e eu contribuo com o trabalho em casa. Enfim, o que os outros pensam, não estou nem aí mais. Parei de me preocupar com isso

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Lú!
    Cheguei a pouco no teu blog e me deparei com este post.
    Muito interessante mesmo, pois eu tbém decidi o mesmo que vc num determinado momento da minha vida.
    As pessoas me diziam que eu iria "enjoar" de ficar e casa e tantas outras coisas rsrs mas o fato é que AmoOoO ficar em casa,fazer o que eu quero, na hora que quero.Eu adoro esta liberdade sabe?
    Teve um ano porém que eu disse para mim mesma que depois de tantos anos em casa, eu poderia sim, voltar ao mercado de trabalho se quisesse e assim eu fiz. Fui trabalhar numa empresa que era meu sonho trabalhar lá...e fui muito feliz. Quando as coisas começaram a ficar "tensas" com muitas cobranças e pouco reconhecimento, eu coloquei na balança e decidi voltar a ficar em casa novamente. Ai que maravilha!! AmoO D+. =D
    Não é pq podemos ficar em casa, que não vamos ler um livro, estudar e se atualizar das coisas da vida, não é mesmo? As pessoas confundem muito.
    A gente não tem que se sentir "inferior" ou qualquer coisa que a nossa mente ás vezes nos impõe...
    Quantos ás cobranças dos outros? -Eu não sou nem um pouco cobrável.
    * Estou indo morar este ano no CA, em Calgary. Quem sabe um dia a gente possa se conhecer. =D
    Bjs de LuzZ!
    http://canadaocaminhodocoracao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Bia, respondi no seu blog.
    Olha é mesmo... quem sabe um dia a gente se conheça pessoalmente. Vamos ver. bjão

    ResponderExcluir